Agenda de cursos

Vigilância Socioassistencial

Vigilância Socioassistencial



  • Data / Horário

    Data e horário:
    22 de abril de 2019: das 13h às 17h, ou seja, somente pela tarde.
    23 de abril de 2019: das 09h às 12h às 13h às 17h.

  • Local

    Auditório da sede da DPM Educação Ltda., sito na Av. Pernambuco, 1001, Térreo, Bairro Navegantes, em Porto Alegre/RS.

  • Carga horária

    12 horas-aula.

  • Público-alvo

    Trabalhadores da Rede Socioassistencial, Secretários de Assistência Social, Assistentes Sociais, Psicólogos, Advogados, Pedagogos, Responsáveis pela Vigilância Socioassistencial, Coordenadores dos CRAS e CREAS, Gestores do Programa Bolsa Família e Cadastro Único, Operadores do Cadastro Único e demais interessados.

  • Investimento

    Clientes COM Contrato de Consultoria
    com a DPM / Legisla WEB
    01 a 02 participantes (pagamento na mensalidade) R$ 526,00 cada
    03 ou mais inscritos (pagamento na mensalidade) R$ 473,40 cada
    Pagamento antecipado por depósito ou boleto bancário ATÉ 12/04/2019 . R$ 494,44 cada
    Clientes SEM Contrato de Consultoria
    com a DPM / Legisla WEB
    01 a 02 participantes R$ 789,00 cada
    03 ou mais inscritos R$ 710,10 cada
    Pagamento antecipado por depósito ou boleto bancário ATÉ 12/04/2019 . R$ 741,66 cada
    Dados para empenho: DPM Educação Ltda.,
    CNPJ 13.021.017/0001-77

Apresentação

A Vigilância socioassistencial consiste na realização de diagnósticos territorializados para mapear, dentro de um município, as zonas de maior vulnerabilidade e risco social e a cobertura da rede prestadora de serviços, sobretudo, os de assistência social. Dessa forma, é por meio da vigilância socioassistencial que o gestor conhece a realidade concreta do município, de modo a melhor planejar as ações de assistência social. A vigilância comporta também o monitoramento, a avaliação e os sistemas de informação.
Sua operacionalização baseia-se na identificação da população que deve ser prioritariamente incluída nos serviços e be-nefícios socioassistenciais e na identificação dos serviços que vêm sendo e que devem ser ofertados, bem como em que quantidade e onde estão localizados. O primeiro processo que compõe a vigilância é a elaboração do diagnóstico à partir dos indicadores sociais que são fornecidos por diversos órgãos dos governos Federal e Estadual. A DPM Educação por sua vez, está desenvolvendo a capacitação em Indicadores Sociais, como forma de proporcionar aos servidores municipais uma qualificação para a utilização das ferramentas que são disponibilizadas para a elaboração dos diagnósticos.


OBSERVAÇÃO: A taxa de inscrição no treinamento pode ser custeada com recursos do Índice de Gestão Descen-tralizada do SUAS – IGD/SUAS.


Este treinamento inclui todas as alterações efetuadas nas ferramentas de informação, disponibilizadas pelo Minis-tério da Cidadania.


Programa

1. Vigilância Socioassistencial
1.1 Conceitos
1.2 Processos de implantação
1.3 Monitoramento de políticas
2.4 Avaliação de politicas
2. Diagnósticos
2.1 Conceito
2.2 A pobreza no Brasil
2.3 Diagnóstico Socioterritorial
2.4 Como mensurar Vulnerabilidade e Risco
2.5 O que são indicadores e para que servem
3. Fontes de Dados
3.1 Fontes de dados e indicadores existentes no Brasil
3.2 Pesquisas do IBGE voltadas ao diagnóstico socioeconômico
3.3 Pesquisas do IBGE voltadas ao diagnóstico socioassistencial
4. Cadastro Único
4.1 Conceito
4.2 Informações reunidas no Cad Único
4.3 A importância do Cad Único na elaboração do Diagnóstico
4.4 Dados do Cad Único para subsidiar a elaboração do Diagnóstico
5. Senso SUAS
5.1 Conceito
5.2 Como é feita a pesquisa
5.3 Quais as instituições pesquisadas
5.4 Como é estruturado o Senso SUAS
5.5 Principais dados do Senso SUAS
6. Ferramentas para Diagnósticos
6.1 Sistemas públicos de informação
6.2 Como ter acesso a essas informações
6.3 Conhecendo o Site da SAGI
6.4 Ferramentas
6.4.1 Relatório de Informações Sociais – RI Social
6.4.2 Tabulador de microdados – Tab Social
6.4.3 Mapa de Oportunidades e Serviços Públicos – MOPS
6.4.4 Bolsa Família e Cadastro Único no Município
6.5 Relatórios do CECAD com foco em Vigilância Socioassistencial
6.6 Relatórios do RMA com foco em Vigilância Socioassistencial
7. Modelo de apresentação de Dados e Indicadores
7.1 Formatação de Relatórios de apresentação
7.2 Gráficos


Instrutor(a)

Ana Maria Janovik

Mestre em Direito, Advogada, Coordenadora Jurídica da Borba, Pause & Perin Advogados e Professora da DPM Educação.

Marcus Gularte

Pedagogo, Especialista em Psicologia Social e Políticas Públicas, Estudante de Mestrado em Ciência Política e Consultor na área de Gestão do Programa Bolsa Família e Cadastro Único


Instruções

INSCRIÇÕES


WEBClique no botão verde FAZER INSCRIÇÃO. Caso não possua login e senha de acesso ao site, encaminhar a(s) inscrição(ões) por e-mail ou fax. 


E-MAIL: Encaminhar para cursos@dpmeducacao.com.br mensagem informando município, título do curso desejado, nome completo do(a) inscrito(a) sem abreviaturas, CPF, cargo, e-mail e telefones de contato (profissional e celular).   


FAX: Enviar  para (51) 3027-3434 a ficha de inscrição disponível em    http://www.borbapauseperin.adv.br/cursos-inscrever.php (clicar em Download Ficha de Inscrição em Formato Word).


REGISTRAMOS QUE, UMA VEZ FEITA A INSCRIÇÃO, PARA EFEITOS DE COBRANÇA, SO MENTE SERÁ CONSIDERADO O CANCELAMENTO FEITO COM ANTECEDÊNCIA MÍNIMA DE 04 (QUATRO) DIAS ÚTEIS DA DATA DO INÍCIO DO CURSO.


DADOS BANCÁRIOS
Pagamentos que forem efetuados por depósito ou transferência bancária deverão ser efetuados na conta corrente nº 06.3244830-9, agência 0100, do Banco do Estado do Rio Grande do Sul - BANRISUL (041) e os respectivos comprovantes encaminhados imediatamente para o e-mail cursos@dpmeducacao.com.br ou fax (51) 3027-3434, para fins de emissão da nota fiscal eletrônica. DPM EDUCAÇÃO LTDA., CNPJ 13.021.017/0001-77.


INFORMAÇÕES 
DPM Educação, pelo telefone (51) 3027-3400, e-mail cursos@dpmeducacao.com.br ou chat online, de segunda a sexta-feira, no horário das 09h às 17h


CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO
Será fornecido certificado de participação, contendo o percentual de frequência efetiva obtido pelo controle de acesso eletrônico.