Agenda de cursos

Capacitação para Coordenadores de CRAs e CREAs




  • Data / Horário

    21 de novembro de 2018: das 09h àS 12h e das 13h às 17h. 

  • Local

    Auditório de nossa sede, sito na Av. Pernambuco nº 1001, Térreo, Bairro Navegantes, em Porto Alegre/RS.

  • Carga horária

    08 horas-aula.

  • Público-alvo

    Integrantes das equipes de referência do Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), em especial os coordenadores destes equipamentos públicos, Secretários Municipais de Assistência Social, profissionais que atuam no órgão gestor da política de assistência social, notadamente nos departamentos de proteção social básica e de proteção social especial, e demais interessados.

  • Investimento

    Clientes COM Contrato de Consultoria
    com a DPM / Legisla WEB
    01 a 02 participantes (pagamento na mensalidade) R$ 377,00 cada
    03 ou mais inscritos (pagamento na mensalidade) R$ 339,30 cada
    Pagamento antecipado por depósito ou boleto bancário ATÉ 12/11/2018 . R$ 354,38 cada
    Clientes SEM Contrato de Consultoria
    com a DPM / Legisla WEB
    01 a 02 participantes R$ 565,50 cada
    03 ou mais inscritos R$ 508,95 cada
    Pagamento antecipado por depósito ou boleto bancário ATÉ 12/11/2018 . R$ 531,57 cada
    Dados para empenho: DPM Educação Ltda.,
    CNPJ 13.021.017/0001-77

Apresentação

No âmbito do Sistema Único de Assistência Social, a Proteção Social Básica se articula nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), sendo o local de oferta precípua do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), que tem como objetivo apoiar as famílias, prevenindo a ruptura de laços, promovendo o acesso a direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida, ao passo que a Proteção Social Especial se articula nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), unidade pública de abrangência e gestão municipal, estadual ou regional, destinada à prestação de serviços a indivíduos e famílias que se encontram em situação de risco pessoal ou social, por violação de direitos ou contingência, que demandam intervenções especializadas da proteção social especial, em especial o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado à Famílias e Indivíduos (PAEFI). Tanto os CRAS, quanto os CREAS devem ser compostos por equipes de referências específicas, de acordo com o porte do Município e o número de famílias e/ou indivíduos referenciados, de acordo com as orientações do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, integrando-a, obrigatoriamente, o coordenador destas equipes.


Quanto ao coordenador das equipes de CRAS e de CREAS, as normativas do SUAS são bastante específicas quanto ao perfil profissional, forma de integração do quadro administrativo e até os conhecimentos que deva possuir. Porém, a realidade de cada Município, por vezes, é distinta do que exigem as normativas, além do que não são poucas as dúvidas acerca das atribuições e da forma de articulação do coordenador com as respectivas equipes de referência.


Assim, com o objetivo de entender as normativas e encontrar respostas para as principais dúvidas relacionadas à função de coordenação destes equipamentos públicos, instruindo os próprios coordenadores quanto às suas principais atribuições e articulação com as equipes de referência, a DPM Educação oferece este treinamento, no qual serão abordadas, além das questões jurídicas, aspectos práticos das estratégias de construção, monitoramento e avaliação de fluxo de entrada, acompanhamento, monitoramento, avaliação e desligamento das famílias e indivíduos nos serviços de proteção social do SUAS.


Programa

1. Sistema Único de Assistência Social: reflexões a partir da legislação nacional


2. Equipamentos de Proteção Socioassistencial
2.1. Centro de Referência de Assistência Social – CRAS: criação, estrutura e equipe de referência
2.2. Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS: criação, estrutura e equipe de referência


3. A função de coordenação de CRAS e CREAS
3.1. Perfil profissional
3.2. Natureza do cargo público
3.3. Liderança e organização do trabalho em equipe


4. Principais atribuições de Coordenadores de CRAS
4.1. Articulação, acompanhamento e avaliação da estrutura de Proteção Social Básica
4.2. Coordenação das rotinas administrativas, dos processos de trabalho, da execução e do monitoramento de serviços, do registro de informações e da avaliação geral do CRAS
4.3. Estruturação de fluxos e procedimentos de referência e contrarreferência
4.4. Intermediação de diálogo e garantia de participação da equipe de referência na execução das ações
4.5. Organização de trabalho do CRAS e da rede prestadora de serviços socioassistenciais do território 
4.6. Construção, monitoramento e avaliação de fluxo de entrada, acompanhamento, monitoramento, avaliação e desligamento das famílias e indivíduos nos serviços de proteção social básica da rede socioassistencial referenciada ao CRAS
4.7. Articulação entre serviços, transferência de renda e benefícios socioassistenciais na área de abrangência do CRAS
4.8. Ações de mapeamento, articulação e potencialização da rede socioassistencial no território de abrangência do CRAS e fazer a gestão local desta rede
4.9. Ações de mapeamento e articulação das redes de apoio informais existentes no território (lideranças comunitárias, associações de bairro)
4.10. Coordenação da alimentação de sistemas de informação de âmbito local e monitorar o envio regular e nos prazos, de informações sobre os serviços socioassistenciais referenciados, encaminhando-os ao órgão gestor municipal de assistência social
4.11. Participação dos processos de articulação intersetorial no território do CRAS
4.12. Averiguação das necessidades de capacitação da equipe de referência 
4.13. Planejamento e coordenação do processo de busca ativa no território de abrangência do CRAS
4.14. Participação das reuniões de planejamento promovidas pelo órgão gestor do SUAS em âmbito municipal


5. Atribuições de Coordenadores de CREAS
5.1. Articulação, acompanhamento e avaliação da estrutura de Proteção Social Especial de Média Complexidade
5.2. Coordenação das rotinas administrativas, dos processos de trabalho, da execução e do monitoramento de serviços, do registro de informações e da avaliação geral do CREAS
5.3. Participação da elaboração, acompanhamento, implementação e avaliação dos fluxos e procedimentos adotados, visando garantir a efetivação das articulações necessárias
5.4. Coordenação da relação entre CREAS e as unidades referenciadas no seu território de abrangência e com os CRAS e Serviços de Acolhimento
5.5. Coordenação do processo de articulação cotidiana com as demais políticas públicas e os órgãos de defesa de direitos
5.6. Definição, com a equipe, da dinâmica e dos processos de trabalho 
5.7. Definição, com a equipe, dos critérios de inclusão, acompanhamento e desligamento das famílias e indivíduos nos serviços ofertados no CREAS
5.8. Coordenação do processo, com a equipe, unidades referenciadas e rede de articulação, do fluxo de entrada, acolhida, acompanhamento, encaminhamento e desligamento das famílias e indivíduos no CREAS
5.9. Coordenação da oferta e o acompanhamento do(s) serviço(s), incluindo o monitoramento dos registros de informações e a avaliação das ações desenvolvidas
5.10. Coordenação da alimentação dos registros de informação e monitoramento do envio regular de informações sobre o CREAS e as unidades referenciadas, encaminhando-os ao órgão gesto
5.11. Participação das reuniões de planejamento promovidas pelo órgão gestor de Assistência Social e representar a Unidade em outros espaços, quando solicitado
5.12. Identificação das necessidades de capacitação da equipe de referência
5.13. Coordenação dos encaminhamentos à rede e seu acompanhamento


Instrutor(a)

Ana Maria Janovik

Mestre em Direito, Advogada, Coordenadora Jurídica da Borba, Pause & Perin Advogados e Professora da DPM Educação.

Liana Pfarrius Plasse

Professora, Técnica Cientifica do Estado do RS/Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social, atuou junto aos Programas dos Centros Sociais Urbanos nos Municípios e na execução de projetos da área social . Sócia e Consultora na empresa M&C Assessoria


Instruções

INSCRIÇÕES


WEBClique no botão verde FAZER INSCRIÇÃO. Caso não possua login e senha de acesso ao site, encaminhar a(s) inscrição(ões) por e-mail ou fax. 


E-MAIL: Encaminhar para cursos@dpmeducacao.com.br mensagem informando município, título do curso desejado, nome completo do(a) inscrito(a) sem abreviaturas, CPF, cargo, e-mail e telefones de contato (profissional e celular).   


FAX: Enviar      para     (51) 3027-3434    a     ficha de inscrição disponível em                   http://www.borbapauseperin.adv.br/cursos-inscrever.php (clicar em Download Ficha de Inscrição em Formato Word).


REGISTRAMOS QUE, UMA VEZ FEITA A INSCRIÇÃO, PARA EFEITOS DE COBRANÇA, SO MENTE SERÁ CONSIDERADO O CANCELAMENTO FEITO COM ANTECEDÊNCIA MÍNIMA DE 04 (QUATRO) DIAS ÚTEIS DA DATA DO INÍCIO DO CURSO.


DADOS BANCÁRIOS
Pagamentos que forem efetuados por depósito ou transferência bancária deverão ser efetuados na conta corrente nº 06.3244830-9, agência 0100, do Banco do Estado do Rio Grande do Sul - BANRISUL (041) e os respectivos comprovantes encaminhados imediatamente para o e-mail cursos@dpmeducacao.com.br ou fax (51) 3027-3434, para fins de emissão da nota fiscal eletrônica. DPM EDUCAÇÃO LTDA., CNPJ 13.021.017/0001-77.


INFORMAÇÕES 
DPM Educação, pelo telefone (51) 3027-3400, e-mail cursos@dpmeducacao.com.br, ou chat online de segunda a sexta-feira, no horário das 09h às 17h.


CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO
Será fornecido certificado de participação, contendo o percentual de frequência efetiva obtido pelo controle de acesso eletrônico.